segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Será que alguém já teve algo tão forte como nós tivemos?
Não te consigo esquecer, não consigo mesmo.
Sou tão nova para passar por isto, mas a verdade é que sofro em silêncio.
Preciso de ti, preciso de te sentir, preciso de olhar em frente e saber que te tenho comigo outra vez, preciso de ouvir a tua voz, preciso dos teus beijos, preciso do teu toque, preciso de ti. Juro que preciso... Talvez como nunca dependi de ninguém, eu dependo de ti.
Se pudesse fugiria contigo, sem dar explicações a ninguém. Esquecia o passado e tornaria o presente mais seguro.
Morro de amores por ti, é verdade!
Foste o primeiro amor da minha vida!
Eu amo-te, amo-te como sempre te amei. Com todas as minhas forças juntas, eu necessito do teu sorriso para viver.
Até então não sabia o que era gostar tanto de alguém, mas agora sei tão bem o que é. E tu também sabes.
Sinto que te perdi,  perdi o homem da minha vida para sempre.
Nada está a nosso favor e infelizmente, vou ter de conseguir continuar sem ti, por mais que ainda me custe imenso...
E quando acordava e por debaixo dos lençóis, enroscava os meus pés nos teus? Ou quando adormecia sobre o teu peito?
Quantas foram as vezes em que chorei e tu limpaste-me as lágrimas? Quantas foram as loucuras que fizemos?
Quantos sorrisos partilhámos? E a sensação de dizer que namorava contigo? Era um orgulho...
Conheço-te melhor do que ninguém, tenho a certeza! E tu a mim, posso apostar.
Se um dia ainda ficássemos juntos, seria uma linda história de amor com um final feliz.

11 comentários:

  1. É, o amor tem destas coisas, não devia, mas tem...
    :)

    (gosto da forma como escreves) :)

    ResponderEliminar
  2. o amor é assim, cheio de altos e baixos.
    se não deu tens de erguer a cabeça e seguir em frente com a tua vida.Ainda és nova, tens muito pela frente sem te prenderes ás coisas do passado.
    beijinho*

    ResponderEliminar
  3. Óh que chunga ;(
    Com a idade que tens já passas por isto (?)
    Dá pena sim e eu compreendo-te perfeitamente (a)
    É mesmo verdade, tens que ser forte e seguir em frente para poderes apanhar mais destas experiências (!) Afinal é com os erros que se aprende
    Beijinhos :(

    ResponderEliminar
  4. Já ninguém chora por (H)omens --'

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  6. Não, a nha mãe é p* do meu pai ...
    tu de vários .

    ResponderEliminar
  7. Cagando nisto da lá o teu núr. ó Gata :p

    ResponderEliminar
  8. Não sou nada haver com esse anónimo, mas digo-te vais Morrer ;)

    BG

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.